Islam

Puta que pariu! Por que estudei tanto esse negócio de Islam, sob a orientação de um ex-diretor da seção Oriental do Museu Britânico, de um ex-ministro da Cultura do Irã e do autor de um dicionário árabe em 15 volumes, até me tornar um islamólogo sério reconhecido pela Universidade de El-Azhar, se era para depois de tudo a véia dos gatos, que nem sequer lê o Corão em árabe, me dar lições de ignorância radical naquele tom de diretora de escola primária que tanto caracteriza os seus escritos?

Spacatatu

Já afirmei mil vezes que tenho orgulho dos olavettes, e mostro que não me faltam motivos para isso. E a véia dos gatos, tem orgulho de quem? Da Celina Vieira? Do Lourinel B. Rocha? Do Caraio Rossi? Dos Veadascos? Da Sra. Martin Arribas? Do Spacatatu?

Véia dos gatos

Num curso que já tem mais de quatrocentas aulas gravadas — a maioria delas proferida de improviso, sem quaquer anotação — a expectativa normal é que erros ou imprecisões sejam habitualmente corrigidos e compensados, mesmo com anos de distância. Anormal é esperar que CADA frase dita pelo expositor seja a expressão formal, final e perfeita do seu pensamento, em vez de momento dialético de um processo de descobertas. O Punheteu se tornará membro da Académie Française antes que a véia dos gatos entenda isso.