Diário

Cinema

Jamais esquecerei o que se passou num cinema do Rio, onde, na estréia de um filme erótico, distribuíram camisinhas de brinde e depois da sessão entrevistaram um espectador, escolhido a esmo, para avaliar o sucesso ou fracasso da promoção.
— Sei lá, respondeu o cidadão. — Nunca vi um chiclete tão ruim.

Injustiças

Todos os bandidos do mundo, reunidos, não desejariam cometer tantas injustiças quantas os moralistas burros cometeriam se pudessem. Por exemplo, se tudo quanto é maçom ou jesuíta é ruim, todas as nações das três Américas, fundadas por esses dois tipos de pessoas, têm de ser destruídas imediatamente.

Lourinel B. Rocha

Pessoas como a véia dos gatos, o Lourinel B. Rocha e similares prestam um relevante serviço ao progresso da inteligência: assumem com bravura a defesa de absurdidades das quais, na dúvida, os demais ignorantes do assunto, temerosos de pagar mico, se mantêm a uma prudente e silenciosa distância. Colocam assim ao alcance da análise crítica os erros mais catastróficos que ameaçam crescer e prosperar na sombra.
Um desses erros é o absolutismo infantil — uma das espécies mais sutis de analfabetismo funcional — que, tomando as palavras como coisas, imagina que objetos designados por termos que pareçam opostos têm de ser necessariamente incompatíveis entre si. A véia, por exemplo, acha cem por cento contraditório que eu afirme serem os EUA a naçao mais cristã do mundo e, depois de alguns anos, veja a sociedade americana precipitando-se rapidamente no inferno. Uai — pergunto eu — e os moradores do Inferno de Dante não eram quase todos cristãos, incluindo alguns papas? Foi abolida a distância entre os chamados e os escolhidos?

Veja todos os arquivos por ano