Sapientiam Autem Non Vincit Malitia - Foto da águia: Donald Mathis Mande um e-mail para o Olavo Links Textos Informações Página principal

Informações sobre Olavo de Carvalho - 4

 

O SEMINÁRIO DE FILOSOFIA
DA
FACULDADE DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO

 

O Seminário reune-se todo mês,
às 19h30, na sala A-12 do anexo da Faculdade da Cidade
Av. Epitácio Pessoa, 1664
Ipanema
Rio de Janeiro - RJ

QUE É O SEMINÁRIO DE FILOSOFIA?
Folheto distribuído aos alunos que ingressam no Seminário de Filosofia

        Você, que está entrando agora no Seminário de Filosofia, deve tomar ciência das seguintes informações:
        O Seminário é, em primeiro lugar, um curso de filosofia (o único que pode ajudar você a praticar a filosofia em vez de apenas repetir o que outras pessoas, ilustres o quanto se queira, disseram a respeito dela.
        Mas, pela sua própria natureza, a filosofia não é um saber especializado sobre uma determinada classe de objetos: é uma atividade integral da inteligência que se volta sobre todos os campos do saber e da experiência em busca de sua unidade, de seu fundamento e de sua significação última para a consciência humana.
        Não há limites, portanto, para os conhecimentos especializados que possam se tornar necessários, como subsídios auxiliares, ao aprendizado e exercício da filosofia: a formação filosófica é, também e inseparavelmente, a abertura da inteligência à totalidade sistêmica dos conhecimentos humanos.
        Por essa razão, o Seminário é também um sistema de educação integral, com abertura para os seguintes campos de estudos, além da filosofia strictu sensu:

1    Religião comparada
2    Letras e artes
3    Ciências humanas
4    Ciências da natureza
5    Comunicação e expressão

        Essa abrangência torna o Seminário uma espécie de Introdução geral aos estudos superiores em sua totalidade.
        Mas isso não é tudo.
        Como a filosofia consiste, sobretudo, em unidade do conhecimento na unidade da consciência, os vários campos do saber abrangidos no Seminário não constituem uma somatória de elementos inconexos, e sim a visão sintética da unidade orgânica do conhecimento humano.
        Graças a esse enfoque, o Seminário torna-se ainda teoria e prática do conhecimento interdisciplinar.
        No entanto, a filosofia nunca pode constituir mera atividade profissional e universitária, desligada da intimidade pessoal daquele que a exerce. Ela é, por definição, exercício da autoconsciência, que busca sistematicamente os nexos entre o saber, o ser e o agir, na unidade da consciência individual do filósofo.
        A unidade do saber, do ser e do agir é a meta de toda filosofia: é a conquista da sabedoria.
        Buscando constantemente o nexo entre conhecimento e autoconsciência, o filósofo (ou, o que é exatamente o mesmo: o estudante) submete-se à disciplina da sinceridade, que se torna, de maneira lenta, gradual e segura, um caminho de ascese espiritual: o desenvolvimento do senso pessoal da verdade.
        Como, ademais, a inteligência humana não se desenvolve em mais ou em menos segundo as taxas fictícias de algum Q.I. inato ou segundo tais ou quais determinações ambientais supostamente invencíveis, mas apenas segundo a maior ou menor determinação de cada homem no sentido de buscar a verdade e integrá-la nas estruturas de sua personalidade e nas linhas de seu modo de agir, o Seminário torna-se também um método de desenvolvimento da inteligência pessoal.
        Eis aí o que é o Seminário de Filosofia:

1o Um curso de filosofia.
2 o Um sistema de educação integral.
3 o Uma introdução geral aos estudos superiores.
4 o Uma teoria e prática da interdisciplina.
5 o Um caminho de ascese espiritual.
6 o Um método de desenvolvimento da inteligência pessoal.

        Caso esses seis objetivos lhe pareçam grandes demais para poderem ser atingidos todos de uma vez, o próprio Seminário lhe mostrará que não é possível atingir nenhum deles separadamente: filosofia, educação integral, ampliação do horizonte cognitivo, unidade do conhecimento, ascese espiritual fundada na autoconsciência e desenvolvimento da inteligência humana são, apenas, seis nomes de uma só e mesma coisa.
        O Seminário não promete dar a você nenhuma delas, porque nenhuma delas é coisa que se possa receber de presente. Promete apenas mostrar-lhe o caminho para conquistá-las e torná-las suas para sempre.
        De você ele só exigirá duas coisas: sinceridade e esforço tranqüilo.

OLAVO DE CARVALHO
 

OPINIÕES DOS ALUNOS
 

"Uma escola de vida."
EDNA TIKERPE
psicóloga

"É tudo o que eu havia sonhado em matéria de educação desde a minha adolescência."
AHMED YOUSSIF EL-TASSA
médico

"O Seminário de Olavo de Carvalho vem, no quadro atual da educação brasileira, não apenas preenchendo uma simples lacuna, mas ocupando o espaço mesmo destinado às funções de toda educação que se pretenda superior."
GUILHERME MOTTA
bacharel em Filosofia pelo IFICS

"Aprender a pensar e desenvolver o raciocínio crítico. Estes eram os objetivos do curso universitário de filosofia que freqüentei. Mas esses objetivos ali não se cumprem. Para mim, a grande diferença entre o meu curso universitário e o Seminário reside nisso. No Seminário de Olavo de Carvalho é que comecei a juntar as peças, a compreender o que é pensar. Quando se descobre isto, o que é o pensar que busca a verdade, isto se torna a nossa vida, é algo que aplicamos a qualquer assunto de estudo. Isto é educação, isto é a filosofia mesma. Isto é humanizar-se. E isto o Seminário nos dá de uma maneira que não vi em nenhum outro curso."
DENISE HERCULANO
formada em Filosofia pela PUC do Rio

 

Home - Informações - Textos - Links - E-mail